Camara pi 183

Com Messi no banco, a Argentina vence com facilidade a Bolívia em La paz e segue 100% nas Eliminatórias

Enzo Fernández, Tagliafico e Nico González foram os autores dos gols da grande vitória em Laz pela segunda partida das Eliminatórias

Por Gabriel Carneiro em 12/09/2023 às 19:02:36

Gol de Enzo Fernández

A Argentina voltou a jogar pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, nesta terça-feira (12), em La Paz, contra a seleção Boliviana. O jogo foi válido pela 2° rodada das Eliminatórias, que só voltam no mês de outubro.

Primeiro tempo

A atual campeã do mundo não tem muitas recordações positivas contra a Bolívia em La Paz, geralmente a seleção sofre bastante e coleciona resultados ruins e outros até históricos. Mas a verdade é que hoje a seleção fez uma primeira parte impressionante, marcando em cima, tirando espaço da Bolívia, tocando bem a bola e sendo mortal quando preciso.

A equipe foi a campo com uma escalação diferente da 1° rodada das Eliminatórias, Messi descansou para a entrada de Di María e Lautaro deu lugar a Julián Alvarez. Apesar de trocas importantes, o que vimos foi a albiceleste melhorar o seu rendimento em relação a partida contra o Equador. A formação utilizada pela Argentina foi novamente o 4-3-3, e novamente se mostrou o melhor desenho tático para a seleção.

A Bolívia por sua vez, vinha de derrota dura para o Brasil e precisava pontuar. Por isso, foi montada em um 5-3-2 tentando ter um pouco mais de força defensiva, e claro, buscar principalmente o jogo aéreo com o Marcelo Moreno.

Mas quem conseguiu aplicar melhor o seu jogo no primeiro tempo foi a Argentina que logo aos 11 minutos viu a trave e o goleiro Viscarra para o ótimo chute de Enzo Fernández. A seleção argentina foi crescendo de acordo com o andar do jogo, e ao mesmo tempo não dava chances para a rival.

Aos 31 minutos, o mesmo Enzo Fernández abriu o placar em um ótima jogada coletiva, em preciso passe de Di María. O camisa 8 se infiltrou e sem chances para o goleiro fez o merecido gol do jogo naquele momento.

E quando a Argentina pressionava ainda mais, o boliviano Roberto Fernández fez dura falta em Otamendi, o VAR chamou para revisão e o lateral esquerdo foi expulso de jogo. Deixando a seleção boliviana ainda mais em apuros e com menos um jogador.

Logo após a expulsão a Argentina chegou ao segundo gol do jogo, em bola parada, Di Maria novamente colocou com perfeição o cruzamento na cabeça de Nicolás Tagliafico que contou com um pouco de sorte no cabeceio para vencer o goleiro.

Segundo tempo

Na segunda etapa a Bolívia já voltou com 2 mudanças para tentar melhorar na partida, já que estava perdendo e já não contava com 11 jogadores. Com isso, a Bolívia no primeiro momento conseguiu melhorar e sair mais de trás, mas nada que mudasse o panorama da partida.

Enquanto isso, a Argentina continuava muito bem no jogo, com ótimas finalizações de Enzo, De Paul e Di María que acabaram parando no goleiro Viscarra. E Julián Álvarez que finalizou bem aos 25 minutos, mas parou na trave.

A seleção boliviana apesar das trocas de jogadores e de ter ficado mais ofensiva, acontecia no segundo tempo o mesmo que ocorreu no primeiro, a seleção abusava de faltas e algumas bem fortes. E a única forma que a equipe chegava no gol argentino era com bolas paradas, que naquele momento, seria a melhor arma para tentar voltar a partida.

Depois dos 30 minutos o que vimos foi a seleção da Argentina voltando a versão Scaloneta, tocando muito bem a bola, sendo muito efetiva na marcação e não sofrendo muito no campo defensivo. A partir dos 35 minutos Lionel Scaloni foi mudando seus jogadores e descansando principalmente os jogadores que já tinham atuado uns minutos frente ao Equador.

E mesmo com alguns erros técnicos em alguns momentos e o cansaço, aos 38 minutos Nico González conseguiu fazer o terceiro gol da partida em outra boa jogada e passe de Ezequiel Palacios que havia entrado há alguns minutos. Nesse momento do jogo a seleção boliviana só se defendia e tentava não sofrer mais gols.

Após o terceiro gol, a partida praticamente terminou. O que vimos foi uma ótima partida da atual campeã mundial, que segue muito bem e invicta até o momento nas Eliminatórias. E mais do que as vitórias, a forma da seleção e jogo está cada dia mais concreto. Sobre a Bolívia, sofreu nos dois jogos até aqui, mas pegou os dois melhores também. Brasil fora de casa e Argentina em casa, apesar de ter uma seleção fraca, vai tirar pontos dentro de casa de outras seleções.

Próximos jogos

Após as duas primeiras rodadas, as seleções só voltarão a disputar as Eliminatórias em outubro. A Albiceleste enfrentará nos próximos jogos o Paraguai como mandante e o Peru como visitante. Já a Bolívia vai encarar o Equador em casa e vai ao Paraguai enfrentar a seleção local.


Zion
Luxhoki