Macaé participa do Fórum do Mar no Rio de Janeiro

Por RJNEWS em 27/02/2024 às 16:04:45
O encontro tem como meta fortalecer a governança da Economia do Mar no estado

O encontro tem como meta fortalecer a governança da Economia do Mar no estado

O município de Macaé, representado pela Secretaria Adjunta de Pesca e Aquicultura, participou, na tarde de segunda-feira (26), da primeira Reunião Ordinária do Fórum do Mar. O fórum ocorreu no Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro. O evento foi uma realização da Secretaria de Estado de Energia e Economia do Mar (Seenemar) e da Comissão Estadual de Desenvolvimento da Economia do Mar (Cedemar).

A Cedemar (Decreto 47.813/2021) atua para a formulação de políticas públicas de fomento e desenvolvimento da Economia do Mar e ações estratégicas para a geração de empregos, renda e alimentos a partir do mar. Gestores dos 25 municípios defrontantes com o mar e dos dois lagunares foram convidados para o evento que tratou de pautas como: a construção do Plano de Gestão Integrada (PGI) do Projeto Orla, o enfrentamento do problema do lixo no mar no Brasil a partir da rede Oceano Limpo e a estruturação do Fórum do Mar.
O secretário adjunto de Pesca e Aquicultura de Macaé, Jair Barcelos Júnior, participou do fórum e ressaltou a relevância do programa Empreendedorismo Azul. "Esta é uma estratégia para o desenvolvimento social e econômico da prefeitura, envolvendo turismo, esportes náuticos, pesca, aquicultura e maricultura, biotecnologia, setor náutico, arte popular e artesanato e economia da praia, como por exemplo, o comércio na faixa de areia. Destaco a importância de Macaé nesta parceria com o governo do Estado, por ter uma área vantajosa de região costeira, fazendo ligações com outros municípios. Neste fórum, nos inteiramos melhor sobre o que está acontecendo e estamos trazendo benefícios para a nossa cidade", disse.
O encontro tem como meta fortalecer a governança da Economia do Mar no estado por meio da colaboração regional. O secretário de Estado de Energia e Economia do Mar e presidente da Cedemar, Hugo Leal, abriu o evento.

"Este encontro é motivado pelas demandas e pela crescente discussão no cenário nacional, mas também no cenário estadual, da questão energética nas suas mais variadas matrizes. O Petróleo & Gás (P&G) é uma matriz importante para o Estado do Rio de Janeiro, o maior produtor, com uma média entre 80 e 85%. Também estamos falando de concessões públicas nas áreas de energia elétrica, que apesar de serem regulações federais, o Estado tem que estar próximo. O mar é um excelente manancial de produtos, como o principal ativo de nosso estado (P&G)", salientou.
Ele abordou ainda a necessidade de desenvolviemnto de biotecnologia marinha, da indústria naval, do planejamento espacial marinho, da ocupação ordenada da orla, dentre outros segmentos, através do diálogo com os municípios, para a elaboração de um plano estadual e, posteriormente, federal. "Muitas das políticas a serem adotadas podem ser comuns a vários municípios costeiros. Precisamos avançar além do turismo", completou.

A I Reunião Ordinária do Fórum do Mar contou também com palestras do representante do Sebrae-RJ, Ricardo Dias Regazzi; da professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Fabienne Torres Schiavo, da oceanóloga da Seenemar, Keily Ferraz, além da participação da deputada estadual, Célia Jordão.
Foram convidados gestores de Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Casimiro de Abreu, Duque de Caxias, Guapimirim, Iguaba Grande, Itaboraí, Itaguaí, Magé, Mangaratiba, Maricá, Niterói, Paraty, Quissamã, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, São Francisco de Itabapoana, São Gonçalo, São João da Barra, São Pedro da Aldeia e Saquarema, além de Macaé.
Comunicar erro

Comentários

Zion
Luxhoki