Camara pi 183

Reunião aborda o projeto '100 anos de Antonio Alvarez Parada - Tonito'

Por RJNEWS em 20/05/2024 às 23:18:14
"Tonito" foi professor, memorialista, cuidador de acervos, escritor e cidadão

"Tonito" foi professor, memorialista, cuidador de acervos, escritor e cidadão

Uma reunião com a presença de representantes da Prefeitura de Macaé abordou, na tarde desta segunda-feira (20), o projeto "100 anos de Antonio Alvarez Parada – Tonito". O encontro foi realizado na sede da Secretaria Municipal de Cultura e teve a participação de integrantes, também, da Secretaria de Educação, da Secretaria Adjunta de Comunicação, da Secretaria Adjunta de Turismo e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Também estiveram presentes os memorialistas Ruben Pereira e Grazielle Heguedusch, guardiões do acervo particular de "Tonito". "Ele deixou um acervo de suma importância para a história de Macaé, com a finalidade de que se tornasse público e acessível para toda população. O projeto tem como objetivo entregar ao município esse legado, com a história, a obra e o rico acervo desse ilustre macaense", salientou Grazielle, que também é servidora pública municipal.

"Tonito" foi professor, memorialista, cuidador de acervos, escritor e cidadão. O acervo conta com coleções completas, de 1864 até 1964, de jornais como Monitor Macaense, O regenerador, O Lynce e o Rebate, além de muitos outros de anos avulsos. "É o momento ideal para afirmarmos a memória e tudo que ele representa para o município e região", disse Grazielle.

A finalidade é higienizar, catalogar, digitalizar e dispor em um site próprio todo o acervo de Antonio Alvarez Parada, contendo hemeroteca (Séculos XIX e XX), cartas, documentos, diplomas, recortes de jornais e revistas, fotografias e outras mídias - como fitas k7 e VHS.

O projeto também consiste em reeditar a obra literária de "Tonito", que é autor do Hino de Macaé, e lançar os livros inéditos deixados pelo memorialista. A data do centenário de nascimento de Antônio Alvarez Parada é 27 de dezembro de 2025.

Os livros já publicados por ele são; "Coisas e gente da velha Macaé" (1958); "ABC de Macaé" (1963); "Pesquisa de Cátions e ânions" (1968); "Histórias da velha Macaé" (1980); "Macaé" (1981); "Imagem da Macaé antiga" (1982); "Barão de Monte Cedro" (1982); "Meu nome, crianças, é Macaé!" (1983); "Conselheiro Almeida Pereira" (1986); "500 histórias curtas 1" (1995); "500 histórias curtas 2" (1995); "Cartas da província" (2006); e "TONITO, o fio de uma história" (2007).

O projeto prevê, ainda, a produção de documentários sobre a vida e obra de "Tonito"; uma exposição biográfica; a fundação do Instituto Cultural Antonio Alvarez Parada para gerir a Casa da Memória Macaense; e a confecção de uma estátua de bronze, em tamanho natural, do professor com sua bicicleta.

Fonte: Secom Macaé

Comunicar erro

Comentários

Zion
Luxhoki