CONTEC
Camara

Em grande NBA Finals, Golden State Warriors bate o Boston Celtics e volta a ser campeão.

Time da Califórnia chega ao quarto título em seis finais, após frustrações por lesões graves e vence "jovens de Boston".

Por Gabriel Carneiro em 19/06/2022 às 16:27:59

Foto: Golden State Warriors

Antes de analisarmos os jogos das finais, é preciso voltar a temporada regular para relembrar alguns momentos importantes. Afinal, um título não é conquistado apenas em um jogo, e sim, ao longo do campeonato.

Temporada regular das equipes

A temporada do Warriors começou de forma espetacular, o time chegou a ter 18 vitórias e 2 derrotas nos primeiros 20 jogos da temporada. Lembrando que o primeiro jogo já foi um clássico contra o Lakers que a equipe saiu vencedora. Ao longo da temporada do time da Califórnia podemos colocar três momentos importantes, o primeiro foi esse início avassalador que mostrava que a equipe poderia ser competitiva. Depois, vimos o Stephen Curry no dia 14 de dezembro se tornar o jogador com mais bolas de três pontos convertidas na NBA, superando o recorde de Ray Allen: 2.973 cestas. E por último destaco a volta de Klay Thompson que voltou as quadras em 10 de janeiro, após 941 dias afastado por graves lesões, no joelho esquerdo e no pé direito. A volta deu ânimo para a equipe, que contava com seu Ala-armador para seguir a temporada. No fim da temporada regular a equipe ficou na 3° colocação com 53 vitórias.

Já o Celtics, se mostrou desde o inicio da temporada um time que vinha melhorando e já contava com ótimas peças. E uma semelhança entre as franquias é a maneira de lidar com os jogadores draftados pela equipe, exemplo é o craque do time, Jayson Tatum, que fora draftado no ano de 2017 e segue evoluindo anualmente. Outro jogador importante da equipe que também é cria do TD Garden é o Jaylen Brown, o Ala armador é mais uma cria do Celtas que vem crescendo e foi draftado em 2016. E para fechar os draftados que ainda atuam na equipe e é um dos símbolos desse time é o Marcus Smart, um dos melhores defensores da liga fecha o trio espetacular de Boston. Na temporada regular a equipe de Massachusetts teve a melhor defesa da temporada, muito por conta desses 3 jogadores. Celtics desde o inicio era tido como uma das melhores equipes e provou ao longo das séries que teve que era mesmo. A franquia terminou na 2 ° da conferencia leste, com 51 vitórias e veio forte para a pós temporada. Momento bom para a equipe foi a excelente temporada regular e um time competitivo, e sem dúvidas a ascensão do Jaylen e Tatum.

Sendo assim, ambas as equipes chegaram fortalecidas para os Playoffs da NBA, o Warriors ao longo do mata-mata enfrentou Denver Nuggets, Memphis Grizzlies, Dallas Mavericks e Celtics. Já os Celtas duelaram contra Brooklyn Nets, Milwaukee Bucks, Miami Heat e Golden State Warriors. Em todos esses duelos as duas equipes finalistas foram superiores, os Celtics tiveram maiores dificuldades com os atuais campões à época, o Bucks. E o Golden State teve mais problemas com o Grizzlies.

4 primeiros jogos das finais

Ao longo dos 6 jogos das finais vimos que o duelo seria muito disputado, principalmente pelo DNA das equipes. Como falado anteriormente, Boston tinha na sua defesa um ponto forte e apostava principalmente nos bons arremessos de Tatum e Jaylen Brown, o que de fato aconteceu. E foi assim no primeiro jogo, em um 4° insano e com aproveitamento de 75% nas bolas de 3, o Celtics saíram na frente.

O roteiro foi seguindo o mesmo, só que o Warriors conseguiu vencer o segundo jogo e empatar a série. Em bom jogo de Curry que já estava mostrando credenciais que iria fazer jogo duro. A verdade foi que até o jogo 4 das finais estava muito aberto a possibilidade de título, mas aí no fatídico jogo 5 as coisas mudaram, e no fim, vemos que realmente esse jogo mudou a série.

A partir do 4° jogo vimos uma mudança de postura, e mais do que isso, vimos um Warriors mais encorpados com a vitória fora de casa e do jeito que foi. O que presenciamos foi uma aula principalmente de Stephen Curry, o craque doutrinou nos 2 lados da quadra com seus passes, cestas e marcação. Isso mesmo, conhecido por seus pontos o Curry chamou atenção pela sua boa defesa ao longo dos jogos.

Jogo que mudou a série

Chegamos ao jogo que seria essencial para sabermos como seria o final dos jogos. Esse jogo ficou marcado pelo fato de o Curry ter zerado nas bolas de 3, o camisa 30 ficou 0/9 do perímetro o que não acontecia desde 2018. Apesar de ser um dado ruim para o Warriors e o armador, o que vimos foi um entrega da equipe como um todo e um grande jogo do até então coadjuvante Andrew Wiggins. Mas o que realmente mudou foi o fato de o Celtics ter visto um jogo ruim em relação a Curry, que é um jogador decisivo, e não ter tido no Tatum ou Jaylen uma chama para ser o MVP do jogo. Isso pesa muito, o Celtics precisava ganhar o jogo principalmente porque estava fora de casa. Mas isso não aconteceu e vimos o emocional entrar ainda mais em quadra.

O 6° e último jogo

Diante do cenário criado com o Warriors superiores em quadra e mentalmente, chegamos no jogo mais decisivo. E para surpresa de muitos, vimos um Celtics partindo pra cima com tudo e incendiando o jogo no 1° quarto. O que não durou muito tempo, no mesmo período o Warriors virou o jogo e depois só se manteve na frente para faturar outro título.

Vimos o Boston Celtics lutar até o fim, mas não foi suficiente. Ao longo do jogo o mais próximo que o time chegou do Warriors foram 8 pontos de diferença, aí entra a experiência de um time que das últimas 6 finais de NBA que disputou foi campeã em 4 oportunidades. Um time que revoluciou o jogo com jogadores "baixos e fracos" que apostavam, junto com o técnico Stever Kerr, nas bolas de 3 e um jogo mais coletivo. Importante destacar que o Boston Celtics nunca havia perdido 4 jogos seguidos em finais de NBA na sua casa.

Enfim, MVP das finais

Se tinha um jogador que estava ainda mais gana de conquistar esse anel de campeão e ser MVP das finais era o Curry. Faltava esse prêmio para o eterno camisa 30 do Warriors, e chegou! Junto com Draymond Green e Thompson, fizeram um recital de como jogar basquete. Que entrosamento dos 3, mas o melhor da série foi de fato o Curry. E faço uma menção mais que honrosa para o Jaylen Brown, foi o cara do Celtics e jogou muita bola. Tenho certeza que em breve falarei de um título deles por aqui, será questão de tempo.

Steve Kerr e Gerenciamento da franquia

Impossível não mencionar o técnico ao longo dos 9 anos de trabalho a frente do Golden State Warriors, ao todo o lendário técnico tem 9 anéis de títulos da NBA. 5 como jogador e 4 como técnico dos Warriors. Além dele, temos que dar créditos ao General Manager do Warriors, Bob Myers e a comissão técnica. Tanto na montagem do elenco, e também por não mudar a forma de jogo e de contratações da equipe, mesmo a franquia tendo feita campanha de último colocado há dois anos.

Na história

Com o título dessa temporada, o Golden State Warriors ultrapassa o Chigaco Bulls e chega ao 7° de sua história e fica em 3° que mais conquistaram anéis. Ficando somente atrás de Celtics e Lakers com 17 títulos cada. Outra estatística para entrar para história é que Draymond Green, Stephen Curry e Klay Thompson empataram com Tim Duncan, Tony Parker e Manu Ginobili como trios que mais venceram NBA, 4 títulos pra cada.

A série

Jogo 1 (02/06): Golden State 108 x 120 Boston
Jogo 2 (05/06): Golden State 107 x 88 Boston
Jogo 3 (08/06): Boston 116 x 100 Golden State
Jogo 4 (10/06): Boston 97 x 107 Golden State
Jogo 5 (13/06): Golden State 104 x 94 Boston
Jogo 6 (16/06): Boston 90 x 103 Golden State

Zion
Casa e Roupa
Clarissa