CONTEC

Fluminense joga melhor, mas cede empate para Juventude e perde chance de colar no G-8

Apesar do empate em 1 a 1 com o Juventude, evolução ofensiva é notória e serve como alento para restante da temporada.

Por Gabriel Carneiro em 03/09/2021 às 11:03:45

Jogadores durante a partida

Em um bom jogo no Maracanã ontem, 02 de setembro, o Fluminense e Juventude mediram forças. Já era de se esperar uma partida mais defensiva do Juventude e o Fluminense ficando mais com a bola, o que incomoda muito a equipe carioca, já que o time não é tão propositivo. Mas de fato, a partida se desenhou com o Fluminense mais em cima e querendo mais a vitória, o Juventude tem bastante velocidade pelos lados do campo e conseguia assustar o Fluminense nos contragolpes.

O primeiro tempo foi equilibrado, poucas chances de gols para ambos os lados e os goleiros não trabalharam tanto. Mas o Juventude foi mais perigoso que o Fluminense, chegou até a marcar o seu gol em uma cabeçada do Rafael Forster, mas o árbitro marcou falta do mesmo, que por sua vez não foi, mas como o árbitro marcou antes do jogador fazer o gol, o VAR não poderia intervir e foi o que aconteceu. Tirando esse gol mal invalidado, tivemos mais uma chance em falta bem batida pelo Juventude, e uma grande chance com o Lucca pelo lado do mandante do jogo.

E na segunda etapa os times voltaram os mesmos, mas o que de fato mudou foi que as equipes jogaram mais adiantadas e o jogo ficou mais rápido. E aos 7 minutos o Fluminense abre o placar do jogo, com uma roubada de bola no ataque feito pelo Jhon Arias, que serviu Fred que voltou com o Arias para fazer o seu primeiro gol com a camisa do clube carioca. Um gol que foi merecido pelo jogador que foi o destaque da partida, e que mostrou que vai ser útil, jogador rápido e que deu dinâmica ao ataque. E no momento que o Fluminense abriu o marcador, o Juventude sentiu muito o gol e depois começou a fazer algumas mudanças que surtiram efeito. Mas antes do empate do time de Caxias do Sul, vimos uma jogada incrível do Fluminense que contou com 9 toques até chegar no pé do Lateral Samuel Xavier que desperdiçou o que seria um golaço e muito provavelmente o gol que aniquilaria o jogo. Depois desse lance o Juventude melhorou no jogo e empatou em uma cobrança de falta que o Lucca, do Fluminense, acabou marcando contra em uma cabeçada indefensável.

O que fica de lição para esse jogo pro Fluminense é que se precisa matar o jogo quando tem a oportunidade, e esse é um desafio do time que tem o 3° pior ataque da competição, Marcão precisará trabalhar o ataque e principalmente a transição defensiva que é o calcanhar de Aquiles do time. Fora isso, o time tem evoluído e tem feitos bons jogos, mas é preciso mais para voltar a Libertadores no ano que vem. O Fluminense volta a campo na próxima terça feira, 7 de setembro, e vai encarar fora de casa a Chapecoense que é o lanterna do Campeonato Brasileiro.

Casa e Roupa
Anuncie 3