CONTEC

A grande reunião

Por Gi Germano em 31/05/2021 às 09:13:29

aranha - formiga


Chegou o grande dia, todos aguardavam com ansiedade o que seria dito na grande reunião.

Muitas especulações em relação a tudo, inclusive o traje que seria usado por aquele que teria que responder por inúmeras perguntas neste dia.

Será que haveria algum tipo de aposta?

Pensando seriamente em entrar, e depois pedir conselhos ao padre sobre este meu falho ato...

Voltando a grande reunião, soltaram uma nota sobre a pauta que entraria para a discussão, e em todos os locais de trabalho, era possível ouvir e falar sobre o grande dia e suas consequências.

Como seriam as respostas? Quem faria a melhor pergunta? Qual seria a melhor resposta?

E mais uma vez eu voava na imaginação, me vendo não só na grande reunião como também fazendo a pergunta, e no íntimo desejando que a minha fosse a melhor de todas e ficasse registrada como a grande pergunta:

- Como estavam sendo realizadas as distribuições de tudo que estava sendo conseguido em prol de todos que buscavam por ajuda?

E num devaneio, também imaginava a resposta:

- Não sei!

E a grande reunião seria encerrada...

Será que estou me envolvendo demais neste assunto? E você o que pensa do meu envolvimento?

As horas estavam passando muito devagar, mais informações chegavam sobre a grande reunião, não era preciso ninguém fazer fila para entrar na plenária, notícias seriam passadas para que todos ficassem cientes do que estava acontecendo, voluntários estavam prontos para doar o seu tempo e passar as informações de forma imparcial.

Há os que não acreditavam nisso, para falar a verdade, nem eu acreditava que isso seria possível, afinal de contas tudo teve início justamente devido à falta de imparcialidade. Deixa isso quieto, não sou eu que irei promover outra assembleia!

De repente um silêncio, já estava iniciando a grande reunião, todos estavam em sues lugares esperando a chegada do indivíduo que iria responder as tantas perguntas. Logo ele chegou! Ele entrou de forma tensa, mas, mostrando que o bom soldado estava prestes a enfrentar a batalha, quando a missão é dada, basta cumprir!

Uma das perguntas que foi registrada, chegou de forma clara, e os que não estavam dentro da assembleia conseguiram ouvir, pois, o silêncio se fazia presente:

- Senhor, quanto tempo vossa senhoria levou para montar sua equipe?

- Minha equipe? Quando cheguei ela já estava pronta, não sei os nomes e nem quantos são!

- Sendo o senhor responsável pela equipe, porque permitiu que trocassem a rota, chegando ao destino com dias de atraso?

- Senhor, eu em nenhum momento disse a tropa que chegassem com atraso! Se isso aconteceu, não é do meu conhecimento!

- Então, o senhor está querendo dizer que a equipe agiu sozinha? Como explicar o que aconteceu aos que aguardavam pela chegada da equipe com os suprimentos necessários? Como alimentar o nosso formigueiro diante deste ato inconsequente do senhor?

- Não terá abastecimento suficiente para o Formigueiro!

Um silêncio se fez presente...

Sr. Formigão, responsável pela equipe das Formigas Cortadeiras, ficou mudo, paralisado ao ver um exército de formigas-soldados entrarem na assembleia, e diante de todos, Sr. Formigão admitiu que na verdade ele não era uma formiga, e sim uma aranha que buscava proteção dentro de qualquer formigueiro por medo de algum predador.

Diante desta declaração restou ao Formigueiro expulsar o impostor, e buscar ajuda com outros formigueiros, mas não sem antes de soltar uma nota:

CUIDADO COM AS ARANHAS QUE SE DISFARÇAM DE FORMIGAS!

Fonte: Texto criado por Gi Germano

Casa e Roupa
Anuncie 3