CONTEC
Camara

Blogspot em nova fase divulga notas de interesse comum

Agora, em nova fase o blogspot Pingos e Respingos se transforma em lourdesacosta.com e se hospeda no https://lourdesacosta12.blogspot.com/. Transcrevemos aqui o novo blogspot para dar continuidade na divulgação de Notas e Notícias de interesse comum... Nesta edição, chamamos atenção para a questão da falta d"água em Macaé e o uso de 50% dessa água pelas Termelétricas. Publicamos ainda, notas de políticas partidárias.

Por Lourdes Acosta em 05/08/2022 às 21:25:18

Agora, em nova fase o blogspot Pingos e Respingos se transforma em lourdesacosta.com e se hospeda no https://lourdesacosta12.blogspot.com/. Transcrevemos aqui o novo blogspot para dar continuidade na divulgação de Notas e Notícias de interesse comum... Nesta edição, chamamos atenção para a questão da falta d"água em Macaé e o uso de 50% dessa água pelas Termelétricas. Publicamos ainda, notas de políticas partidárias.


Falta d"água em Macaé I

A falta d"água, que afeta diversos bairros, foi motivo de debate na sessão da última quarta-feira (3), na Câmara Municipal de Macaé. Na ocasião, foram aprovados dois requerimentos sobre o tema. O primeiro, proposto pelo presidente do Legislativo, Cesinha (Pros), questionou à Cedae os motivos do frequente desabastecimento de água no bairro Parque Atlântico, antiga Vila Badejo e adjacências. O segundo, endereçado à Cedae, feito por Luiz Matos (Republicanos), solicitou providências imediatas para a recorrente interrupção no fornecimento d"água no bairro Campo D"Oeste. "Assistimos de perto o sofrimento da população. Famílias com recém-nascidos, idosos que usam fraldas, todos sem água. Enquanto isso, não faltam carros pipa ao custo médio de R$300. Essa situação não pode continuar", disse o parlamentar.

Falta d"água em Macaé II

Segundo o líder do governo na Câmara, Luciano Diniz (Cidadania), há dois anos o prefeito Welberth Rezende (Cidadania) luta para fazer uma nova licitação da gestão da água no município – ainda sem sucesso por questões legais. "A gestão da água é atribuição do governo do Estado, mas a população não vê dessa forma e cobra o prefeito. Ele não aguenta mais reclamações a respeito da Cedae, que, por sua vez, não apresenta soluções concretas e rápidas para o problema", explicou. Já Amaro Luiz (PRTB) pediu a rescisão do contrato com a Cedae alegando danos à saúde pública. "A demanda nos hospitais aumenta sem água, tanto no Lagomar quanto em outras localidades. São muitos os prejuízos aos cidadãos". Reginaldo do Hospital (Podemos) lembrou que o problema afeta também os moradores do Morro de São Jorge e Tico Jardim (Pros) afirmou que a situação é semelhante na Virgem Santa...

Termelétricas podem sugar 50% da água macaense I

Ambientalistas e ONGs denunciam que as consequências do conglomerado de usinas - 15 termelétricas em torno de Macaé, podem esbarrar na falta d"água. São duas termelétricas instaladas, uma terceira em construção e planos para mais 12, na nova capital da energia. A questão básica que está em jogo é: se haverá água suficiente para abastecer a população e o complexo termelétrico, numa cidade onde estima-se que 80 mil pessoas não têm fornecimento d"água. Os questionamentos quanto à disponibilidade hídrica se dão porque ao menos sete das UTEs planejadas preveem uso de água do Rio Macaé (o mesmo que abastece o município) para resfriar seus equipamentos.

Termelétricas podem sugar 50% da água macaense II

... A polêmica, que tem movimentado audiências públicas na cidade, ocorre quando a Justiça proibiu, na semana passada, a instalação de termelétricas flutuantes em outro ponto do Rio — a Baía de Sepetiba. Baseado nos dados da Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto de Energia e Meio Ambiente (Iema) já apontou que só as duas UTEs existentes e a que está em construção (a Marlim Azul), quando operantes, utilizando recursos do Rio Macaé, deverão precisar de 230 litros de água por segundo, o equivalente a 55% de toda a água consumida no município. Antes mesmo de surgirem os projetos de termelétricas, projeções do Comitê da Bacia do Rio Macaé apontavam que, entre 2027 e 2032, o rio poderia secar nos piores cenários de estiagem da região onde ficam as principais captações.

Cenário macaense sem água I

O Painel Saneamento Brasil, indica que 9,2% dos moradores de Macaé não tinham acesso a água em 2020, nas áreas periféricas, que cresceram vertiginosamente com o advento da indústria do petróleo. A abundância de royalties não impediu que milhares de pessoas vivam com as torneiras secas. No Lagomar (loteamento com cerca de 30 mil moradores), muitos, sem água encanada da Cedae, têm que se munir de baldes, garrafas e galões para enchê-los em caixas d"água públicas, abastecidas pela prefeitura com caminhões pipa.

Cenário macaense sem água II

No Lagomar, o abastecimento das caixas d"água públicas é inconstante. "Ninguém sabe ao certo quando as caixas vão ser reabastecidas, se uma vez por semana ou de 15 em 15 dias", conta a estudante Gabriela dos Santos, de 36 anos, ressaltando que em outros bairros próximos, como Bosque Azul, mesmo com água encanada, o abastecimento também não é contínuo. Os moradores do Lagomar contam que, na via principal do bairro, políticos instalaram trechos de encanamento, mas que nunca foram conectados às casas. Em várias ruas, vizinhos organizaram mutirões para fazer as ligações. "Aqui, 60 famílias se juntaram, pagaram R$ 200 cada uma, alugaram máquinas e realizaram a obra. Mas, geralmente, só cai água uma vez por semana", diz o motorista Eduardo da Silva, de 32 anos. Numa área de restinga à beira-mar, com poços artesianos de água salobra, quem fatura são empresas de água mineral e donos de caminhão pipa.

Convenções Partidárias

Terminou nesta sexta-feira (5), o prazo para que os partidos políticos realizem convenções a fim de deliberar sobre a formação de coligações e a escolha de candidatas e candidatos que vão disputar as Eleições 2022. Os escolhidos para concorrer aos cargos de presidente e vice-presidente da República, governador e vice-governador, senador, deputado federal, deputado estadual e distrital devem ser registrados na Justiça Eleitoral até o dia 15 de agosto. O primeiro turno das eleições ocorrerá no dia 2 de outubro e, eventual segundo turno, no dia 30 do mesmo mês.

Politicando.... Desistências I

A menos de três meses das eleições, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Felipe Santa Cruz (PSD), desistiu da candidatura ao governo do Estado do Rio de Janeiro para apoiar o ex-prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PDT). No anúncio oficializado, Santa Cruz foi apresentado como candidato a vice-governador na chapa...

Politicando.... Desistências II

O deputado federal André Janones (Avante-MG) desistiu de concorrer à Presidência da República nas eleições de outubro e anunciou, nesta quinta-feira, 4, que apoia a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em transmissão ao vivo nas redes sociais, ao lado de Lula, Janones afirmou que o ex-presidente se comprometeu a lutar por pautas defendidas por ele, como a manutenção do auxílio emergencial de R$ 600...

Politicando.... Desistências III

Em Macaé, quem desistiu de disputar ao cargo de deputado federal pelo PSDB foi o ex-secretário de Alta e Média Complexidade, o médico Carlos Emir Junior. Nas redes sociais ele declarou que não será mais candidato. "Venho aqui declarar que não serei candidato a nenhum cargo eletivo nas eleições deste ano. Pensei muito nesta época de pré-campanha, e declinei devido a questões pessoais e em especial para me dedicar exclusivamente aos meus pacientes e a empresa que em especial neste momento pós pandemia dependem muito de mim, com uma demanda crescente. Agradeço a todos o que de uma forma ou de outra me incentivaram neste período de pré-campanha, desejo sorte aos que decidiram ser candidatos. Relato que já protocolei desde ontem, na Prefeitura Municipal minha solicitação de retorno imediato as funções como servidor na Secretaria de Saúde. Um beijo no coração de todos". Segundo fontes, Emir estará engajado na candidatura do ex-secretário Municipal de Saúde do prefeito Eduardo Paes (PSD), o médico sanitária, Daniel Soranz (PSD).

Politicando.... Em tempo de paz

Clarissa e Anthony Garotinho "fazem as pazes" com governador do Rio durante convenção do União Brasil, que homologou a sua candidatura para o Senado Federal. Com 14 anos de vida pública, Clarissa conseguiu contornar dissidências dentro do partido e atraiu apoio de antigos desafetos da família Garotinho na política fluminense, entre eles os caciques Chiquinho Brazão e Paulo Mello. Ela selou a paz com o governador Cláudio Castro, que compareceu à convenção e chamou Clarissa de "minha senadora"...

______________

Lourdes Acosta

Jornalista - DRT/MTE 911 MA.

Macaé/RJ, 05/08/2021.

Zion
Casa e Roupa
Clarissa